Image

Institucional

Conheça nossa estrutura

0001retina1.jpg
_mg_8582.jpg

Missão

A missão da Cruz Vermelha Brasileira Afiliada Minas Gerais é prevenir e atenuar o sofrimento humano em situações de emergência e ajudar as comunidades a se prepararem e responderem a desastres e crises dentro do estado.

Para isso, a organização trabalha para proteger a vida e a saúde, promover o respeito pela dignidade humana e oferecer assistência imparcial e neutra a todas as pessoas afetadas por situações de emergência e calamidade, independentemente de sua nacionalidade, raça, religião ou afiliação política. A CVB-MG busca também promover os valores humanitários e construir uma cultura de paz, prevenção de doenças e resiliência comunitária.

CVB-MG está sediada no edifício Professor Clóvis Salgado, região central de Belo Horizonte, e atua nas áreas de:

  • Voluntariado;
  • Assistência Social
  • Educação e Saúde.

Inaugurada no estado de Minas Gerais em 1914, é uma das mais antigas afiliadas da Cruz Vermelha Brasileira, sociedade nacional integrante do movimento internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

Visão

A visão da Cruz Vermelha Brasileira Afiliada Minas Gerais é replicar dentro do estado uma situação onde todas as pessoas recebam proteção e assistência humanitária, onde a vida e a dignidade sejam respeitadas e onde a comunidade esteja unida em solidariedade e compaixão.

Por isso, a organização busca promover uma sociedade mais justa e equitativa, onde os direitos humanos sejam respeitados e as necessidades das pessoas mais vulneráveis sejam atendidas , ou seja, àquelas que se encontram expostas às situações que ameacem sua sobrevivência ou sua capacidade de viver com um mínimo de segurança social e econômica, e dignidade humana.

Eixos de atuação

Os eixos de atuação da Cruz Vermelha Brasileira Afiliada Minas Gerais, conforme seu Estatuto Nacional, são organizadas para atender às adversidades ambientais e diversidades sociais em todo o estado de Minas Gerais,  visando tornar as comunidades resilientes nas seguintes áreas em foco:

  • Prevenção de desastres e redução de riscos ambientais e urbanos, assim como no apoio de pessoas em situação de vulnerabilidade social, incluindo também a população de migrantes nacionais e estrangeiros;
  • Segurança alimentar e acesso à água potável de qualidade, contribuindo com a melhoria dos índices de desenvolvimento humano (IDH) e redução das desigualdades sociais nos municípios de Minas Gerais;
  • Participação da comunidade em programas de cunho humanitário, autogestão comunitária e medidas contra o analfabetismo, com a oferta de ensino profissionalizante e especial.
  • Ampliação do conceito de mundo em paz e difusão do Direito Internacional
  • Humanitário e da oferta de saúde, observado o disposto na Lei nº 8.080/1990 - Lei Orgânica do Sistema Único de Saúde (SUS).
  • Medidas contra o analfabetismo, ampliação da oferta de Ensino Profissionalizante e Ensino Especial, através de Cursos de capacitação e do programa Ação Jovem.

    Entre os públicos diretamente atendidos pela CVB-MG, de forma continuada, estão adolescentes de Belo Horizonte e região metropolitana, a população idosa, famílias e indivíduos em situação de desemprego, usuários da rede de assistência social e imigrantes.

    Para isso, a CVB-MG conta com doações feitas por pessoas físicas ou empresas, além de parcerias com órgãos públicos e privados, que permitem ações de ajuda humanitária em todo o estado.

Reconhecimento e certificação da CVB-MG

A instituição é reconhecida pelo governo federal com a Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social (CEBAS) e pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte com o certificado do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS).

Por fim, é referência em Minas Gerais nas capacitações e treinamentos em Primeiros Socorros, na resposta humanitária em situação de desastres e catástrofes naturais. Dentre as suas principais áreas de atuação, estão a promoção de campanhas de doações para o atendimento a indivíduos afetados em Minas e, em parceria com outras afiliadas, em outras regiões do Brasil.

Coordenações regionais

Além da sede da CVB-MG em Belo Horizonte, a instituição conta com outras duas coordenações, que respondem à Afiliada de Minas Gerais mas foram criadas a fim de reduzir o tempo de atendimento ao sofrimento humano em diferentes regiões do estado.

Por isso, a CVB-MG possui uma coordenação em Governador Valadares desde 2017, com 7 membros do Núcleo Administrativo e mais de 130 voluntários. Ela é responsável pelo atendimento nas regiões do Vale do Mucuri, Vale do Jequitinhonha, Vale do Aço e Alto do Rio Doce. Por sua vez, a coordenação de Mariana está localizada na Região dos Inconfidentes, e atua com cerca de 30 membros e voluntários dando suporte à CVB-MG também na Zona da Mata, Alto Paraopeba e Campo das Vertentes. A coordenadoria surgiu em 2015, após o rompimento da Barragem de Fundão.

Diretoria Estadual

Ricardo Márcio de Oliveira
Ricardo Márcio de Oliveira Presidente
Márcia Aurélia N. Andrade
Márcia Aurélia N. AndradeVice Presidente
Leonardo H. Tross
Leonardo H. TrossVice Presidente
Ricardo Tadeu P. Coelho
Ricardo Tadeu P. CoelhoDiretor Financeiro
Ricardo Rodrigues
Ricardo RodriguesDiretor de Projetos e Captações
Raimundo L. Fernandes
Raimundo L. FernandesSuplente
Alexandre Vale
Alexandre ValeSuplente

JUNTA DE GOVERNO ESTADUAL

  • Ana Maria Martins Ferreira da Rocha Rainha
  • Augusto Silva Torrent
  • Cleibson Wellington Morais
  • Daniel Duarte de Souza
  • Edmilson Leite Guimarães Filho
  • Fernanda Coelho de Andrade
  • Leonardo Greco Machado
  • Marcelo de Souza e Silva
  • Maria Lúcia Sarmento
  • Rinaldo França
  • Tiago Palhares Leonel

COMISSÃO DE FINANÇAS

  • Sérgio de Freitas Oliveira
  • João Bosco de Castro

COMISSÃO DE MEDIAÇÃO

  • Bernardo Dolabella Melo
  • Fábio Caldeira de Castro Silva
  • Walter Freitas de Moraes Júnior

COMISSÃO DE ÉTICA

  • Alysson Saraiva de Souza Pereira
  • Eliana Tameirão Pires
  • Tiago Megale de Almeida

OUVIDORIA

  • Christian Frederico Wolanik
A Política de Integridade tem como objetivo estabelecer um padrão de relacionamento respeitoso e transparente, orientando colaboradores, conselheiros e diretoria com algumas diretrizes guiadas pelos nossos valores e princípios éticos. Confira no link abaixo o documento na íntegra: 
cvb.png

Coordenações Municipais

Coordenação da CVB-MG em Governador Valadares

  • Endereço: Rua Francisco Coutinho, n° 522, Morada do Vale, Governador Valadares/MG. CEP: 35057-270.
  • Contatos
  • Whatsapp: (31) 98305-5320
  • E-mails: coordenacao.gv@cvbmg.org.br, comunicacao.gv@cvbmg.org.br
  • PIX para doação: gvaladares@cvbmg.org.br
  • *Exclusivo para atendimento das regiões abrangidas por Governador Valadares. Para outras cidades ou regiões, entre em contato com a sede clicando aqui.
  • Membros do Núcleo Administrativo
  • Coordenador | Alysson Saraiva
  • Educação e Saúde | Viviane Costa
  • Assistência Social | Amanda Arcanjo
  • Voluntariado | Rony Souza
  • Conformidade | Dircilene Polidoro
  • Logística | Cléber Campos
  • Comunicação | Gabriel Coimbra
cvb.png

Coordenações Municipais

Coordenação da CVB-MG em Mariana

  • Endereço:Avenida dos Salgueiros, 2 - Jardim dos Inconfidentes, Mariana/MG
  • CEP 35.422-356
  • Contatos
  • Whatsapp: (31)98725-2566*
  • E-mail: coordenacao.mariana@cvbmg.org.br
  • PIX para doação:
  • *Exclusivo para atendimento das regiões abrangidas por Mariana, Região dos Inconfidentes, Zona da Mara e Campos das Vertentes.Para outras cidades ou regiões, entre em contato com a sede clicando aqui.
  • Membros do Núcleo Administrativo
  • Coordenador | Daniel Duarte
  • Educação e Saúde | Silvana Triunfo
  • Voluntariado/Assistência Social | Rosani de Paula
  • Conformidade/Logística | Siderlei de Paula
cvb.png
predio_rj.jpg

Órgão Central: A Cruz Vermelha Brasileira

A história da Cruz Vermelha Brasileira iniciou no ano de 1907, se iniciou graças à ação do Dr. Joaquim de Oliveira Botelho, que após se inspirar no que testemunhou, mobilizou pessoas com preocupações humanitárias para fundar no Brasil uma unidade da Cruz Vermelha.

Dessa forma, em 8 de dezembro de 1908, nascia a Cruz Vermelha Brasileira, a partir de reuniões realizadas no ano anterior na Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro, então capital federal. O primeiro Estatuto da Sociedade foi elaborado no dia 5/12/1908, data em que o primeiro presidente tomou posse, no caso, o cientista, médico e sanitarista Oswaldo Cruz.

O registro e o reconhecimento da entidade nos âmbitos nacional e internacional se deu nos anos de 1910 e 1912, sendo que a I Grande Guerra (1914/1918) constitui-se, desde seus primórdios, no fator decisivo para o grande impulso que teria a nova Sociedade.

Para isso, tiveram destaques as “Damas da Cruz Vermelha Brasileira”, comitê criado por um grupo de senhoras da sociedade carioca, que deu origem à Seção Feminina da Cruz Vermelha Brasileira, que formou o primeiro corpo de enfermeiras voluntárias no país. Em março de 1916, a CVB inaugurou a Escola Prática de Enfermagem, sob a direção de Getúlio dos Santos, que na época era o capitão médico do Exército Brasileiro.

Nos anos seguintes, surgiram as primeiras afiliadas, sendo a Afiliada de São Paulo a primeira a ser criada, em 1912 e, dois anos depois, a Cruz Vermelha Brasileira Afiliada Minas Gerais. Em 1919, elas já somavam 16 unidades por todo o país.

emblem_of_the_ifrc.svg.png
screenshot_2019-10-08-international-federation.png

Federação Internacional da Cruz Vermelha

A FICV foi constituída em 1919, a partir das diretrizes previstas nas Convenções de Genebra e seus Protocolos Adicionais. Em resumo, eles disciplinam a atuação do núcleo do Direito Internacional Humanitário (DIH), o qual regula a condução dos conflitos armados e busca limitar os seus efeitos. Além disso, busca proteger as pessoas que não participam e as que deixaram de participar das hostilidades.

A necessidade de criar uma Federação Internacional partiu após o presidente do Comitê de Guerra da Cruz Vermelha nos Estados Unidos, Henry Davidson, detectar a importância de uma organização que reunisse de forma protocolar as distintas Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha. Dessa forma, a cooperação entre elas poderia ser ampliada.

Além disso, tanto a Federação como o Comitê Internacional da Cruz Vermelha e as Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, fazem parte do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. E durante uma conferência médica internacional convocada por Davidson, nasceu a Liga de Sociedades da Cruz Vermelha.

Outubro de 1983 | Na década de 1980, a Liga passou a se chamar Liga de Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. Contudo, a partir de novembro de 1991, o nome se alterou para Federação Internacional da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho.

A necessidade da mudança se estabeleceu a partir do “emblema do Protocolo III” (das Convenções de Genebra), que introduziu também o Cristal Vermelho, em 2005. Com isso, o uso dos símbolos se tornaram alternativos e plurais para ações da Cruz Vermelha em todo o mundo
logo.png
mandate-and-mission-1024x685.jpg

Comitê Internacional

Fundado em 1863, o CICV trabalha no mundo todo para levar assistência humanitária às pessoas afetadas por conflitos e pela violência armada e para promover as leis que protegem as vítimas da guerra. É uma organização independente e neutra e o seu mandado se origina essencialmente das Convenções de Genebra, de 1949.

A organização tem sede em Genebra, Suíça, e conta com mais de 16 mil colaboradores em 80 países. Além disso, seu financiamento acontece principalmente por doações voluntárias dos governos e das Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

O CICV é dirigido por uma Assembleia, um Conselho da Assembleia (órgão vinculado à Assembleia com poder de decisão sobre determinados assuntos) e uma Diretoria (o órgão executivo). Tanto a Assembleia, composta por até 25 membros de nacionalidade suíça, como o Conselho da Assembleia são presididos, desde 2022, por Mirjana Spoljaric e seu vice-presidente, Gilles Carbonnier.

7 princípios fundamentais da Cruz Vermelha

Os sete Princípios Fundamentais resumem a ética do Movimento, constituindo a essência do seu enfoque para ajudar as pessoas afetadas por conflitos armados, desastres naturais e outras situações de emergência.

Image

Humanidade

A Cruz Vermelha, nascida da preocupação de prestar socorro, indistintamente, aos feridos nos campos de batalha, esforça-se, no âmbito internacional e nacional, em evitar e aliviar o sofrimento humano sob qualquer circunstância. Procura não só proteger a vida e a saúde, como também fazer respeitar o ser humano. Promove a compreensão mútua, a amizade, a cooperação e a paz duradoura entre todos os povos.
Image

Imparcialidade

A Cruz Vermelha não faz nenhuma discriminação de nacionalidade, raça, religião,condição social ou opinião política. Procura apenas minorar o sofrimento humano,dando prioridade aos casos mais urgentes de infortúnio.
Image

Neutralidade

A fim de merecer a confiança de todos, a Cruz Vermelha abstém-se de tomar partido em hostilidades ou de participar, em qualquer tempo, de controvérsias de natureza política, racial, religiosa ou ideológica.
Image

Independência

A Cruz Vermelha é independente. As Sociedades Nacionais, auxiliares dos poderes públicos em suas atividades humanitárias, sujeitas às leis que regem seus respectivos países, devem, no entanto, manter sua autonomia, a fim de poderem agir sempre de acordo com os Princípios Fundamentais da Cruz Vermelha.
Image

Voluntariado

A Cruz Vermelha é uma instituição voluntária de socorros sem nenhuma finalidade lucrativa.
Image

Unidade

Só pode existir uma única Sociedade de Cruz Vermelha em cada país. Ela está aberta a todos e exerce sua ação humanitária em todo o território do mesmo.
Image

Universalidade

A Cruz Vermelha é uma instituição mundial, na qual todas as Sociedades têm iguais direitos e dividem iguais responsabilidades e deveres, ajudando-se mutuamente.

Endereço
Alameda Ezequiel Dias, 427 - Centro
Belo Horizonte – MG
CEP: 30130-110

Telefone

(31) 3239-4200

Cadastre seu e-mail e receba nossas notícias, novidades e informações sobre cursos e atividades.

Cadastre seu e-mail e receba nossas notícias, novidades e informações sobre cursos e atividades.

Endereço
Alameda Ezequiel Dias, 427 - Centro
Belo Horizonte – MG
CEP: 30130-110

Telefone

(31) 3239-4200